segunda-feira, 22 de junho de 2009

MAÇONARIA E IGREJA CATÓLICA

Dom Lélis Lara fala sobre relação da Maçonaria e Igreja Católica
Bispo Emérito e Consultor Jurídico da CNBB proferiu palestra para platéia de 200 pessoas, no Templo da Loja Maçônica União de Ipatinga

DOM LARA palestrou, por cerca de 40 minutos, para uma atenta e diversificada platéia, entre os quais o padre Geraldo Ildeu (direita).
DA REDAÇÃO – O Bispo Emérito da Diocese Itabira-Coronel Fabriciano, Dom Lelis Lara, foi o centro das atenções de um eclético e seleto público, na noite da última segunda-feira, 01, quando proferiu inédita palestra sobre as relações entre a Igreja Católica e a Maçonaria, no Templo da Loja Maçônica União de Ipatinga, no centro da cidade. O religioso palestrou a convite do Venerável Mestre da Loja União de Ipatinga, Ednaldo Amaral Pessoa, que tem como um dos pilares de sua gestão a realização de sessões públicas onde são realizadas palestras, abertas à comunidade, sobre temas diversos e de grande interesse de toda sociedade, não apenas dos maçons e seus familiares.
Segundo Dom Lara, o Concílio Vaticano II (1963-1965) escancarou as portas e janelas da Igreja para o mundo, e que depois do Concílio o propósito da Igreja Católica é se aproximar de todas as pessoas do mundo, sem preconceito, sejam elas cristãs ou não. E foi exatamente no espírito do Concílio Vaticano II que o Bispo se inspirou para falar da relação entre a Igreja Católica e a Maçonaria.

Dom Lara disse que “quando se fala de Igreja e Maçonaria, muitas vezes se estabelece ou se imagina um confronto entre essas duas entidades, mas não
deveria ser assim, porque católicos são cristãos e os maçons também, senão todos, certamente grande parte. E Jesus, ao final de sua vida, deixou para os seus seguidores o testamento de que devemos amar uns aos outros. Mas, segundo o bispo, esta palavra de Jesus não foi sempre bem entendida, e que às vezes é entendida de acordo com a índole das pessoas, e as pessoas mais radicais muitas vezes ficam com o coração armado, na defensiva ou no ataque, quando, como filhos de Deus, deveriam viver como irmãos, com o coração desarmado, respeitando as diferenças.

Ritos

Inicialmente, Dom Lara apresentou, de forma objetiva, a história da Igreja Católica, destacando a caminhada da Igreja - que já dura mais de dois mil anos - e que a instituição é como um barco no meio do oceano, que passou por muitos escolhos e superou muitas tempestades, e que procura sempre se adaptar aos tempos. O bispo lembrou ainda que o Papa João XXIII, responsável pela convocação do Concílio do Vaticano II, foi o grande responsável por colocar a Igreja Católica no caminho da atualização. Entretanto, segundo Dom Lara, este trabalho de atualizar a Igreja não é fácil, porque há várias correntes ou tendências dentro da própria Igreja, o que dificulta a caminhada.

Dom Lara destacou também que a Igreja Católica mundial adota dois ritos (maneira de celebrar a liturgia e de organizar a vida da Igreja) distintos: o rito latino e o rito oriental, sendo que na Igreja Católica oriental existem padres casados exercendo o ministério, o que não é admitido pela disciplina da Igreja Católica Latina. Esta postura, de dois ritos distintos, de acordo com o Bispo, é em respeito às grandes tradições e costumes dos orientais católicos. Dom Lara apresentou também à platéia o índice esquemático do Código de Direito Canônico, dando uma ideia de como se constitui, se organiza e funciona a Igreja Católica, destacando que o Povo de Deus está em evidência na sociedade eclesial. Ele finalizou seu breve relato da história da Igreja dizendo que estava ali “em simples pinceladas, um retrato da Igreja Católica, que nós dizemos ‘santa e pecadora’.

Maçonaria Operativa

Em seguida, Dom Lara discorreu sobre a origem da maçonaria, na idade média, quando a sociedade civil se constituía de corporações, entre as quais se destacaram as associações religiosas e as de operários. Dentre as de operários tinha destaque especial a dos pedreiros, que, por causa dos seus serviços apreciados em edifícios públicos, especialmente em igrejas, gozava de certas prerrogativas, de isenções e de franquias. Daí a origem de franc-maçon, ou pedreiros livres. Todos eram profundamente religiosos e cada associação queria firmar seus alicerces na religião, que dominava a sociedade, a fim de garantir sua estabilidade e proteger seus membros, proporcionando- lhes bem-estar físico, desenvolvimento intelectual e eterna felicidade à alma.

Maçonaria Filosófica ou Especulativa

Citando vasta bibliografia consultada, Dom Lara lembrou que o pastor protestante James Anderson foi o responsável pela elaboração das “Constituições” maçônicas, que em 1723 foram adotadas pela Grande Loja de Londres, que havia sido fundada em 1717. Dom Lara não deixou de citar também que foi James Anderson que distinguiu a Maçonaria Operativa, já extinta àquela época, da Maçonaria Especulativa, que pretendia plasmar o século das luzes, tendo por base Liberdade, Fraternidade e Igualdade. A grande diferença entre as duas fases da Maçonaria, a Operativa e a Especulativa ou Filosófica, é que na segunda os ofícios (pedreiros, carpinteiros, etc) passaram a ser simbólicos. Em vez da construção de catedrais de pedra, o ideal devia ser a partir de então a edificação de catedrais humanas, ou homens ideais, para honra do Grande Arquiteto do Universo (Deus).

Aproximação

Já entrando na questão das divergências entre as duas instituições, Dom Lara lembrou que a partir do século XIX, mais precisamente em 1877, o Grande Oriente da França suprimiu de suas constituições o dever de acreditar em Deus e na imortalidade da alma, e admitiu em seus quadros irreligiosos e ateus, caindo na irregularidade. Em função disto, a Loja Mãe da Maçonaria, Grande Loja Unida da Inglaterra, cortou relações com ela e ainda as mantém cortadas.

Assim, constatado que o anticlericalismo e o anticatolicismo se verificam apenas na Maçonaria irregular e não são da essência da Maçonaria Universal, é cada vez mais forte o movimento de aproximação entre a Igreja Católica e a Maçonaria. Ainda segundo o Bispo, é neste contexto que devem se colocar os pronunciamentos da Igreja Católica após o Concílio Vaticano II.

Dom Lara citou ainda um trecho bíblico ... “não deixes tua mão esquerda saber o que a direita faz” (Mateus 6,3) para enaltecer uma das convicções dos maçons, que é a de praticar a filantropia sem dar publicidade ao ato. O que, segundo ele, é um princípio louvável. O Bispo foi enfático também ao afirmar que “muitas vezes a Maçonaria é vista como associação envolta em mistérios, segredos, como por exemplo, sinais para se identificarem como maçons; e isso faz com que muitos imaginem ou fantasiem coisas estranhas, ridículas e absurdas, como pactos com o diabo e coisas assim”.

Relação tensa

Ao discorrer sobre o relacionamento entre a Igreja e a Maçonaria, Dom Lara disse que “ao longo da história, aconteceu muita coisa que¸ infelizmente, devemos lamentar. As relações entre estas duas instituições foram tensas. Mas essas tensões não tinham a mesma intensidade em todas as regiões. Antes do Concílio Vaticano II o posicionamento da Igreja Católica em relação à Maçonaria era muito severo. O cânon 2335, do antigo Código de Direito Canônico, estabelecia excomunhão para quem ingressasse na Maçonaria ou em outras associações que maquinassem contra a Igreja ou autoridades civis legitimamente constituídas.

No atual código de Direito Canônico esta penalidade não consta. Aliás, a palavra Maçonaria não é conhecida no atual código de Direito Canônico. O cânon 1374 desse Código penaliza o católico que ingressar em associação que maquina contra a Igreja. Não se refere explicitamente à Maçonaria”, enfatizou o religioso.
Para Dom Lara, na Região Metropolitana do Vale do Aço as relações entre Igreja Católica e Maçonaria parecem tranqüilas, e que o Bispo Diocesano, Dom Odilon Guimarães Moreira tem a mesma impressão.

Ele citou ainda dois acontecimentos recentes que definem bem a boa relação entre as duas instituições. “Um que teve grande repercussão nacional, e mesmo fora do Brasil, a missa celebrada, no Natal de 1975, na Loja Maçônica Liberdade, de Salvador, pelo Emo. Sr. Cardeal Avelar Brandão Vilela, Arcebispo daquela cidade, já falecido. Naquela oportunidade, o Cardeal foi agraciado com distinta honraria da Maçonaria.

No ano seguinte, 1976, semelhante homenagem recebeu o Cardeal Arcebisbo de São Paulo, Dom Paulo Evaristo Arns”, destacou.
Mas Dom Lara deixa claro que a relação Maçonaria e Igreja Católica não é a mesma em todos os lugares, e que depende da orientação de seus responsáveis ou dirigentes. Segundo ele, coisa semelhante acontece com a Igreja Católica e Igrejas protestantes, citando como exemplo casos em que pretende-se realizar a celebração ecumênica de um casamento entre uma parte católica e a outra de religião cristã não católica. Há pastores que o permitem e há os que se opõem radicalmente a tal celebração.

Segundo ele, dentro da própria Igreja Católica, em questões não definidas pela doutrina ou autoridade da Igreja, a orientação ou decisão dos bispos não é sempre a mesma.

O Bispo Emérito da Diocese Itabira-Coronel Fabriciano finalizou sua palestra com uma mensagem de união para os presentes: “o desejo ardente de Jesus Cristo é que todos sejam UM. E que todas as pessoas da terra se
enlacem num grande abraço. Este sonho de Jesus Cristo deve encontrar eco e ressonância no coração de todos nós, seus seguidores. Ao longo da história sempre surgiram pessoas sensíveis ao projeto de Deus ao criar o homem e a mulher à sua imagem e semelhança”.

Para o presidente da Loja Maçônica União de Ipatinga, Ednaldo Amaral Pessoa, a visita de Dom Lara proporcionou momentos de rara felicidade a todos aqueles que compareceram à sessão. “A manifestação de Dom Lara foi simplesmente louvável, pois proporcionou oportunidade para que misticismos acerca da Maçonaria e da Igreja Católica fossem esclarecidos” destacou. Ednaldo destacou ainda que a mensagem de Dom Lara mostrou-nos a lição de que a relação com DEUS, para quem crê, é terapêutica e nos leva a viver a cura de nossas feridas interiores e físicas. Por fim, ressaltou que a presença de Dom Lara na Loja Maçônica demonstrou o quão grande é a sua coragem, restando constatada a erudição, sabedoria, inteligência e simplicidade, tão peculiar em Dom Lara.

A palestra de Dom Lara foi acompanhada por cerca de 200 pessoas, representantes de vários setores da comunidade, como Lions, Rotary, Judiciário, OAB e padres, além de membros de várias Lojas Maçônicas da região metropolitana do Vale do Aço.

A palestra despertou de tal forma o interesse da comunidade que a administração da Loja União de Ipatinga teve que colocar um telão no salão que antecede seu Templo para que várias pessoas não voltassem para casa sem assistir a palestra, visto que o interior do Templo já estava completamente lotado.
Ao final da cerimônia, Dom Lara foi homenageado com uma placa de agradecimento e reconhecimento aos relevantes serviços prestados à comunidade, bem como por seu desprendimento em realizar a inédita palestra.

Fonte: JVA

Fraternalmente,

Rembrandt

28 comentários:

  1. Shalon Adonai!EU SOU UM EX-MAÇOM CONVERTIDO AO EVANGELHO DO SENHOR JESUS. A irmandadade ou sociedade maçonica, construída somente para homens, foi um grande centro cultural longe das vistas dos doutores de Roma, mas que foi uma nova relvelaçao com suas heresias e dogmas. Qual esse interesse da igreja romana, se envover com seus adeptos? Hoje temos descoberto na Bíblia, chamado da o LIVRO DA LEI, realmente além de PAGÃOS SÃO PLAGIADORES e por isso o GADU É UM DIABO glorificado pelos maçons como GADU. Atualmente a maçonaria não tem mais nenhum significado pra a nobreza nem para o estado democrático. ALELUIA.

    ResponderExcluir
  2. Ha alguns anos escrevemos o MANIFESTO EM DEFESA DA IGREJA DE CRISTO contextualizando OS FATOS com o que ESTÁ ESCRITO NA BÍBLIA.
    O subtítulo é: GADU É O ANTICRISTO e DO PAPADO É O FALSO PROFETA, exatamente como a BÍBLIA descreve as duas bestas de Apocalipse 13.
    Eu digo que sempre andaram juntas entre tapas e beijos, fazendo as suas destruições: Santa inguisição, guerras, Ku Klux Klan, golpes militares, banqueiros que matam o mundo de fome, O JESUITA MAÇOM Adolf Hitler, etc. Basta dizer que em 1500 as duas bestas invadiram o Brasil já descoberto ha 100 anos. A igreja Cristã Paganizada mais o Cavaleiro Templário de "Cristo" Pedro Alvares Cabral que traficavam negros e aqui fizeram 388 anos de holocausto dos negros e índios e, de bandidos viraram heróis para os ignorantes, quando assinaram a leia áurea. O maçom mais famoso do Brasil, Sr Rui Barbosa mandou queimar toda documentação da escravidão no Brasil e orientou o seu sucessor no Ministério da Fazenda a continuar fazendo o mesmo. Está chegando o grande momento de vocês no Governo Mundial chamado Nova Ordem (maçônica) Mundial que vai durar apenas 7 anos (Daniel 2)e será a maior destruição do mundo (Mateus 24. Logo depois haverá o milênio com a igreja de Cristo e o Julgamento final onde tudo ficará às claras. Concluindo, não existe nenhuma novidade neste fato. Para maiores esclarecimentos, visitem www.simceros.org ou www.cpr.org.br
    Na graça e Paz do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo
    Dr José Renato Pedroza

    ResponderExcluir
  3. Sr. José Renato Pedroza, com todo respeito, Estude mais entes de falar merda sobre maçonaria, pois vc está mais por fora dq bunda de índio.

    ResponderExcluir
  4. Tubalcain!
    Saiba que esse Bispo esta desobedecendo a Santa Igreja!
    a igreja não permite que um fiel seja membro também da maçonaria, mas tem algumas pessoas que não obedecem ao que determina a santa igreja!
    somos a igreja deixada por Cristo e como ele mesmo disse, as portas do inferno não prevaleceram sobre ela!

    ResponderExcluir
  5. LOUVAVÉL A ATITUDE DO BISPO, A IGREJA, OU AS PESSOAS QUE A DIRIJEM, DEVEM SER MAIS TOLERANTES E AOS EXTREMISTA E "DONOS DA VERDADE" O MEU SENTIMENTO DE PENA.
    SOU CATÓLICO E MAÇOM, MANTENHO A MINHA FÉ INABALAVEL, SOU TEMENTE A DEUS, E A MAÇONARIA ME AJUDOU A SER MAIS TOLERANTE E A ENTENDER QUE A VERDADE ABSOLUTA É APENAS AQUELA QUE O SENHOR JESUS DEIXOU PARA NÓS TODOS "AMAI-VOS UNS AOS OUTROS COMO EU VOS TENHO AMADO".
    REGINALDO M.´.M.´.

    ResponderExcluir
  6. fACREDITO QUE SE TRATANDO DE CATOLICOS E MAÇOM A FÉ EM QUAL PROFESSAMOS É DADA POR JESUS CRISTO E DEVE SER EXCLARECIDO E DEFENDIDO PELA A SANTA SÉ E O SANTO PAPA.SOU CATOLICO PRATICANTE, E AMO A IGEJA CONFIADA A PEDRO.
    RGN.

    ResponderExcluir
  7. Acho lamentável a ignorância que paira ao entorno da Maçonaria e em grande parte, isso é difundido por membros da Igreja Católica. A perseguição perpetrada pela Igreja Católica â Maçonaria deveria ser questionada e embasada em provas concretas e históricas. Se o fizessem veriam, que de fato, a Igreja Católica foi em quanto lhe foi "vantajoso", uma grande usufruidora das benéfices da Arte Real, da Maçonaria: As grandes catedrais erigidas na idade média até final do século XVIII pelos Maçons. Porque teria a Igreja aceito de bom grado esse pacto e repentinamente cortado suas alianças com a Maçonaria: procurem a reesposta e saberao o que de fato faz da Maçonaria esse vilão pintado pela Igreja. Quanta injustiça! Eu gostaria que de fato, se nós Maçons somos assim satânicos, que muitas dioceses nao aceitassem nossas valiosas contribuições discretas: quando se trata de beneficio, principalmente financeiro, somos aceitos! Eu lhes digo qual é a grande verdade: a Maçonaria nao compactuou e nao compactua com a vassalagem que a Igreja espera de seus seguidores e foi assim que essa perseguição se iniciou. Foi pelo fato de nossos valiosos e antigos Irmaos Maçons terem tido a coragem de erguer sua voz em favor dos cristao dominados pela Igreja Católica!

    ResponderExcluir
  8. Quintanilha,o Embaixador em nome de Cristo26 de janeiro de 2010 09:37

    Quintanilha...
    Muito me admira o anonimato de alguns indivíduos que se intitulam maçons,Porque? na sua filosofia e religiosidades voces são orientados a andar na "escuridão", Digo,andar anonimos? pois o Senhor do céu e da terra,o verdadeiro Deus e Senhor Jesus Cristo nos ensina a andar,falar,comportar-se as claras tudo em obediênçia a sã doutrina do evangelho.Não sou seguidor de igreja com dogmas de homens como estes que se dizem católicos e por ignorançia da verdade que liberta se apegam a todo vento de doutrina achando que assim vai agradar a todos.
    Jesus veio a terra causar divisão,podem se escandalizar,mas o próprio Jesus afirmou em lucas 12:51-53,Supondes que vim para dar paz à terra?Não,eu vo-lo afirmo;antes,divisão.Porque,daqui em diante,estarão cinco divididos numa casa;tres contra dois, e dois contra tres,estarão divididos,pai contra filho,filho contra pai;mãe contra filha,filha contra mãe;sogra contra nora,e nora contra sogra.O que jesus estava querendo dizer com isto era justamente o que estou debatendo convosco,usando as palavras de Jesus,quem comigo não ajunta,espalha.
    Examinai-vos a vós mesmos se realmente estais na fé;provai-vos a vós mesmos.
    Toda a verdade atravessa tres fases:
    1-ela é ridicularizada
    2-ela é violentamente contrariada
    3-ela é aceita como a própria prova
    isto aconteceu a mais de dois mil anos com a pessoa de Jesus diante de um mundo incrédulo,hoje nós contemplamos a vitória de cristo e sua doutrina verdadeira,sem mistérios,sem ocultismos,sem dominios,sem conchavos filosóficos e religiosos.
    Aceitem Jesus como Senhor e Salvador,confessem seus pecados e recebam a garantia da vida eterna com Deus.Amém,glória a Jesus.

    ResponderExcluir
  9. acho nao tenho certeza essa maçonaria e uma pocaria coisa do demonio que usar o propri nome de deus pra convenser as pessoas,pocaria,pocaria,pocaria,sempreassi

    ResponderExcluir
  10. Não percebem que quanto mais se dividem em "verdades" mais distantes estarão do Reino dos Ceus? Todos somos aprendizes do Grande Mistério. Ter respeito e complascência uns com os outros já é um grande passo.Amai-vos uns aos outros, foi apenas o que foi pedido. Por favor,"humanos." Acordem!!!!!!!
    J. Estevão.

    ResponderExcluir
  11. Engraçado: Esta "ANTA" deste bispo esqueceu-se de citar o último documento da "Congregação para a Doutrina da Fé", de 26 de Novembro de 1983, escrito pelo Cardeal Joseph Ratzinger (atual Papa Bento XVI), assinado pelo então Pontífice da época, João Paulo II, e VÁLIDO IMUTAVELMENTE ATÉ HOJE! (procurem na internet o documento, e vejam o que diz a Igreja sobre a Maçonaria). Graças a Deus este tal Dom Lélis é bispo emérito: já não serve pra mais nada!!!

    ResponderExcluir
  12. Caro Ir.´. James Couto,

    Sobre o artigo em seu blog Maçonaria e Igreja Católica, achei estranho o referido bispo don Lélis Lara, desconhecer a atual posição da Igreja Católica em relação à Maçonaria.

    Ele cita corretamente que o atual código de direito canônico não menciona diretamente a Maçonaria, mas desconhece que exatamente por este motivo foi emitido um parecer oficial sobre a maçonaria da "Congregação para Doutrina da Fé", que é a posição ATUAL e VIGENTE, conhecido e facilmente encontrado na internet:

    "Permanece, portanto, imutável o parecer negativo da Igreja a respeito das associações maçônicas, pois os seus princípios foram sempre considerados inconciliáveis com a doutrina da Igreja e por isso permanece proibida a inscrição nelas. Os fiéis que pertencem às associações maçônicas estão em estado de pecado grave e não podem aproximar-se da Sagrada Comunhão."



    "Não compete ás autoridades eclesiásticas locais pronunciarem-se sobre a natureza das associações maçônicas com juízo que implique derrogação de quanto foi acima estabelecido, e isto segundo a mente da Declaração desta Sagrada Congregação, de 17 de fevereiro de 1981"( cf. AAS 73,1981,pp. 240-241). O Sumo Pontífice João Paulo II, durante audiência concedida ao subscrito Cardeal Prefeito, aprovou a presente declaração, decidida na reunião ordinária desta Sagrada Congregação, e ordenou a sua publicação."

    TFA

    WL, MM
    GOSP/GOB

    ResponderExcluir
  13. É inútil ficar aqui discutindo se um católico pode ou não ser maçom! Essa é uma decisão que cabe a cada um e quem julga e diz que está errado ou certo já está infringindo um mandamento básico "não julgarás". Como católico praticante e maçom digo: amai a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a tí mesmo" siga isso e serás feliz. Não é a opinião de qualquer pessoa ou do próprio papa, que é homem , feito de carne como todos nós que poderá me afastar da fé. Fé em Deus e na santíssima trindade. Felicidades à todos.
    Francisco Oliveira (católico, maçom e feliz)

    ResponderExcluir
  14. Eu também enfrentei diversos empecilhos com relação ao meu casamento na Igreja Católica. o padre local me disse que a responsabilidade de educação cristã dos meus filhos ficaria a cargo de minha esposa por que eu não poderia. E que eu nem comungar poderia mais...
    Roguemos ao G.'.A.'.D.'.U.'. para que um dia se veja onde estão os erros...
    ah, e a intolerância.
    T.'.F.'.A.'.
    Tiago.'.

    ResponderExcluir
  15. O fanatismo religioso gera tamanhas brigas irracionais. Deve-se ater aos documentos da Igreja juntamente com o contexto histórico. No passado a Igreja excomungava os maçons, mas também, perseguiu Galileu Galilei, e tantos pensadores. Ora, até Descartes teve de alterar um de seus escritos para não ser condenado. Atualmente, oficialmente falando, a Igreja não excomunga os membros da Maçonaria, mas proíbe os fiéis de se associarem a grupos que trabalha em prol da destruição da Igreja. Percebe-se que a Maçonaria Universal não pratica tais atos. Pelo contrário, é visível que há grupos dentro da própria Santa Igreja que buscam destruí-la: a infiltração comunista (através da teologia da libertação), os grupos "católicos pelo direito de decidir", e alguns membros do clero que são como que apologetas do Diabo ao desmoralizarem a unidade da Igreja ao não aceitarem o ecumenismo, tolerância e respeito às diversas culturas, ritos e liturgias da Igreja que como afirmava S.S.o pp. Pio IX: “A variedade dos Ritos Sagrados e Legítimos, longe de prejudicar a unidade da Igreja, serve antes para aumentar sua augusta grandeza e seu brilhante esplendor”. (Carta Apostólica de 8 de abril de 1848).
    (quando refiro-me ao diabo, trata-se da definição grega, de "o divisor", tudo que vem para dividir, desunir é diabólico.
    Portanto, parem de denegrir a imagem das instituições sem antes conhecê-las.
    "Somente a ignorância gera protestos à causas não-protestáveis!".

    P.S.: Sou membro da Santa Igreja Católica e Apostólica, não sou membro da Maçonaria, mas também não sou um estúpido caluniador!

    PAX!

    ResponderExcluir
  16. Estúpidos, ignorantes, arrogantes, orgulhosos. Deus tenha misericórdia de suas almas.
    Vocês acham que o capeta vai aparecer no meio da rua com chifre, tridente, pés de bode, dizendo que é o diabo? Ele tem tido êxito no mundo, levando almas para o inferno, justamente por não crerem nele e não conseguirem ver suas ações na história através dos séculos. A Santa Igreja Católica Apostólica Romana é o único bastião de resistência ao demo, sendo atacada pelos instrumentos do tinhoso por dentro e por fora. Valei-nos Imaculado Coração de Maria Santíssima.

    ResponderExcluir
  17. a igreja catolica sempre afirmou que ela esta edificada sobre um homem (Pedro), então como alguém ousa dizer que ela é a igreja de Cristo, se ela mesma declara o contrario? veja no blog www.fatoeevidencia@blogspot.com mais fatos sobre a igreja catolica.

    ResponderExcluir
  18. Para tubalcain

    Seu idiota, não existe ex-maçom. Após a iniciação o profano se torna maçom e ponto. Ele jamais deixará de ser um iniciado. Existe sim, maçom adormecido que é o que está temporariamente ou "definitivamente" deligado da ordem. Então larga de ser babaca e beato de igrejeca sem bandeira e para de falar asneira seu escroto.

    ResponderExcluir
  19. Saulo Di Carvalho.'.3 de setembro de 2011 10:46

    Saulo Di Carvalho .'.

    Fico triste com pronunciamentos de alguns que se denominam cristãos e como tal disrespeitam os seus iguais, besteiras infundaveis como GADU é um demonio bode na maçonaria,amigos por favor temos sim muitos ritos sinais discretos mas nossa fé é fundamentada em DEUS, não somos uma religião mas sim uma confraria de amigos.
    PENSEM NISSO

    ResponderExcluir
  20. 87. A SOBERANIA DE DEUS E A VAIDADE DOS ÍDOLOS.


    87.1. O Profeta Isaías alerta severamente em seu livro sobre o costume e religião dos que já naquele tempo viviam em redor das imagens de esculturas fabricadas pelos homens como na atualidade faz a religião do Bispo de Roma - que a chamam de oficial - quando fabrica as imagens do Frei Galvão, no Brasil conforme a foto:

    87.2. Fábrica(*) de Estátuas de Frei Galvão.

    A Bíblia chama a atenção quanto à vaidade da prática religiosa de fabricar imagens de ídolos em Isaías:

    (*) - “Todos os artífices de imagens de escultura são vaidades, e as suas coisas mais desejáveis são de nenhum préstimo; e as suas mesmas testemunhas nada vêem, nem entendem, para que eles sejam confundidos.”

    “Quem forma um deus e funde uma imagem de escultura, que é de nenhum préstimo? Eis que todos os seus seguidores ficarão confundidos, pois os mesmos artífices são dentre os homens; ajuntam-se todos e levantam-se; assombrar-se-ão e serão juntamente confundidos.”

    (...) “O carpinteiro estende a régua, e emprega a almagra, e aplaina com o cepilho, e marca com o compaço, e faz o seu deus à semelhança de um homem, para ficar em casa.”

    “(...) também faz um deus e se prostra diante dele; fabrica uma imagem de escultura e ajoelha diante dela.” (Isaías, Cap. 44.9 ao 15 até vers. 20). (é vergonhoso os que se manifestam anonimamente. Eu sou o Advogado JOB CAMPAGNOLO, cHAPECÓ/sc 49-9107-4769, 3323-6099) é VERGONHOSO AS RELIGIÕES FALSAS QUE SE INTITULAM - Representantes de Cristo. O papado da Inquisição... da pedofilias de 4.000 padras nos EUA envolvidos com 11.000 crianças.

    ResponderExcluir
  21. Advogado Job campagnolo-Chapecó/SC15 de outubro de 2011 16:29

    84. Em Romanos o Apóstolo Paulo escreveu: “Serviram mais a criatura* do que o Criador” – (*) A criatura são imagens de santos, santas, padroeiras etc. Que os religiosos beatificam tornando o já morto em “santo, santa”, ou até mesmo ajoelhar-se diante do papa, ou sacerdote na confissão de pecados: Veja-se um sacerdote se dirigindo a uma estátua “representando” Jesus crucificado, e atrás do sacerdote outro ajoelhado, inclinado/ENCURVADO(*) = adorando. Porém desde a antiguidade temos nos mandamentos dados por Deus a Moisés, que condena encurvar-se diante de imagens, vejamos:

    : “... prostrei-me aos pés do anjo que me mostrava essas coisas, para adorá-lo. Então Ele me disse: Olha, não faças isso! Sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus.” (Apocalipse 22:8 e 9). (... “Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras (no sangue do Cordeiro) para que tenham direito à árvore da vida... Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os adúlteros, os homicidas, os idólatras, e todo aquele que ama e pratica a mentira.” (Apoc. 22: 14 e 15). (Item 81 e 183.2).

    ResponderExcluir
  22. 89. Muitos já têm atribuído a Hitler uma espécie de anticristo... É compreensível. Porém o anticristo será dominador de toda a Terra e governará o Mundo desde Jerusalém, por sete anos através da Confederação de Nações, e o Mercado Comum Europeu já é o início, o preparativo desse período. Porém somente depois do Arrebatamento da Igreja de Jesus, depois então Jesus Virá sobre o Monte das Oliveira para implantar o Milênio. (Ver item 227 ao 229).

    90. E esse anticristo ordenará ao cabo de três anos e meio que seja erguida uma grande estátua de sua pessoa para ser adorada... (Apocalipse 13:14 e 15), como foi o bezerro de ouro – no deserto com os hebreus - e como foi no tempo de Nabucodonosor, (descrito em Daniel 3.1, Dan. 3:5...), assim são hoje as estátuas de “santos, santas padroeiras, e outros líderes religiosos e ídolos” ensinados pelas religiões oficiais tantas cristãs como não-cristãs.

    90.1. "E o povo celebrava a festa com holocaustos e agradecer-ofertas, para comer e beber, ou seja, com refeições sacrificiais e esportes, ou com regozijo alto, gritando, antiphonal canções e danças, da mesma maneira em que os egípcios celebraram sua festa de Apis (Herod. 2, 60 e 3, 27). " (Keil e Delitzsch, vol. II, p. 222).
    O Bezerro de Ouro "ou" O touro Apis, como demonstra este estatueta egípcia, é provável que seja o padrão utilizado para o bezerro de ouro que os israelitas fizeram no Monte Sinai (Êxodo 32), uma vez que foram, sem dúvida, bastante familiarizado com ela, como resultado longo do seu cativeiro no Egito. Note que na frente do disco solar e chifres, que parece praticamente idênticos a alguns custódias católica, existe a serpente pronta para atacar. Nas Escrituras, a serpente é um símbolo de Satanás. (Gn 3, Revelação/Apocalipse. 12:9).

    ResponderExcluir
  23. Este livreto tem por finalidade mostrar ao leitor que a Igreja Apostólica Romana, o Papado, e igualmente tantas outras pelo mundo tem suas doutrinas baseadas em preceitos humanos e doutrinas anti-bíblicas - heresias - e não conforme os ensinamentos dos Apóstolos e de Nosso Senhor Jesus. E a incômoda situação em que se encontra com o envolvimento de grande número de integrantes do clero romano em atos de pedofilia dos celibatários - o Apóstolo Paulo escreveu:


    "Que o bispo seja marido de uma só mulher, ... que crie seus filhos em sujeição... por que como poderá cuidar da casa de Deus se não puder cuidar de sua própria casa.” (I Timóteo Cap. 3, vers. 1)- Dr. Job Campagnolo - Chapecó-SC 49-33236099.

    ResponderExcluir
  24. Meu Deus do céu, quanta alienação, quanta estupidez, burrice e calunias infundadas, que fique longe isso de mim. É uma pena que a população ainda deposita vultuosas quantias em dinheiro nos cofres desses hipócritas que se dizem crentes, aproveitadores da simplicidade do homem comum. Até Pedro Alvares Cabral não se salva.
    Uma pena que o mundo seja feito de gente assim, em pleno século XXI. A tendência é piorar, e o mundo cair de joelhos frente a alienação, a intolerância e a insensatez dos cegos reigiosos do novo milênio.
    Uma pena!

    ResponderExcluir
  25. Caro Ir.’.
    Deus nos fez irmãos já que somos frutos da relação entre Adão e Eva. Muito me assusta as barbaridades comentadas por pessoas que insistem em falar naquilo que não tem conhecimento, a maçonaria não é religião nem muito menos praticante de seita, o que na verdade acontece é que a igreja católica é intrigada com as igrejas protestantes e tenta encontrar na maçonaria algo para fazer as pessoas acreditarem que somos ligados a algum tipo de religião fazendo apresentar de maneira indireta uma placa de igreja na loja maçônica quando na verdade somos uma instituição filantrópica e nada mais, sou católico e de muita FÉ em DEUS e maçom que nada tem haver com qualquer religião ou igreja tanto que um dos principais preceitos cobrados pela maçonaria é a sua crença da existência de um único DEUS que para nós de maneira representativa é conhecido como G.’.A.’.D.’.U.’. e que nem um maçom é obrigado a chamar DEUS por esse codinome, o termo apenas é mais um símbolo da maçonaria que são as iniciais de GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO que também simbolicamente representa DEUS já que se trata do grande senhoril que arquitetou e construiu todo universo, o que tudo isso mais me parece é a ignorância e a intolerância daqueles que pouco conhece algo e tem o atrevimento de falar do que conheceu através da boca de outro intolerante e ignorante, jamais deixarei de ter a minha fé em GADU, JAVÉ, DEUS, pois soberano e total conhecedor de todos e de tudo somente DEUS, quero também lembrar a todos que sempre que apontamos o nosso dedo indicador voltamos três dedos para nós e um outro para DEUS.
    Fiquem todos com DEUS.

    T.’.F.’.A.’.
    Alexandre Magno M.'.M.'.

    ResponderExcluir
  26. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  27. Declaração da S. Congregação afirma que a inscrição nas associações maçónicas “está proibida pela Igreja” e os fiéis que nelas se inscreverem “estão em estado de pecado grave e não podem aproximar-se da Sagrada Comunhão”.

    ResponderExcluir
  28. Eu acredito que as pessoas são divinas cada qual do seu jeito uns são bons outros não.
    Não devemos condenar a maçonaria e nem a igreja pelos seus atos.Pessoas sem um objetivo na vida critica outras sem saber a verdade, por que é mais facil condenar.
    Não sou maçon mas acho que fazem um grande trabalho na minha cidade.
    A igreja nem se fala, não se condena um papa pelo erro de muitos que vieram antes dele, e não se condena um maçon sem ter certeza de suas intenções.Uns dizem que maçonaria é do demonio, não sei por que não sou maçon, mais que eles ajudam muita gente isso é fato.
    Muita gente ganha dinheiro, falando que ja foi maçon e depois vira pastor só pra tirar dinheiro das pessoas, essas sim deveriam ser condenadas!!!

    ResponderExcluir

Ola, Obrigado por comentar, Volte Sempre!!

Regras:
- Não serão aceitos comentários contendo: palavrões, ofensas, ou qualquer tipo de discriminação!
- Não publicamos mais criticas negativas de "anônimos"! Para criticar, identifique-se!
- Os comentários serão respondidos aqui mesmo!